Ligiana Costa é mestre em filologia musical de textos da renascença e idade média pela Faculdade de Musicologia de Cremona (Itália), doutora em ópera barroca pelas Universidades de Tours (França) e Milão (Itália). Concluiu em 2016 pós doutorado pela USP (Brasil). Atualmente dirige e apresenta o podcast do Theatro Municipal de São Paulo.

Para publicações de artigos:

https://bv.fapesp.br/en/pesquisador/673054/ligiana-costa-araujo/

Teatro à moda

tradução, notas e apresentação: Ligiana Costa

EDITORA UNESP/2010

Publicado anonimamente em Veneza em 1720, Il Teatro alla Moda teve um sucesso editorial extraordinário: nunca esteve fora de impressão e recebeu várias edições em diversas línguas, entre as quais alemão e francês. Impresso como um panfleto de 64 páginas, sem nenhum luxo de editoração, era provavelmente vendido nas ruas de Veneza por alguns trocados. A primeira atribuição a Benedetto Marcello se dá em uma carta do libretista Apostolo Zeno.

http://editoraunesp.com.br/catalogo/9788539300471,o-teatro-a-moda

Cartas de Claudio Monteverdi

tradução, notas e apresentação: Ligiana Costa

EDITORA UNESP/2011

Cartas de Claudio Monteverdi são os únicos registros do pensamento de um dos principais músicos da história ocidental. Inéditas em português, não apenas reúnem reflexões sobre suas preferências estéticas, além de suas hesitações, como também retratam o complexo sistema de financiamento artístico da Itália quinhentista.

http://editoraunesp.com.br/catalogo/9788539301522,cartas-de-claudio-monteverdi

O Corego

tradução, organização e notas: Ligiana Costa

EDUSP/2018

Prêmio Flaiano 2018 - melhor livro de italianistica (Pescara, Itália)

Prêmio Jabuti 2018 - melhor capa

Esta é a primeira tradução para o português do tratado italiano anônimo destinado ao diretor ou responsável por realizar espetáculos: o corego. Contém, portanto, indicações práticas sobre o palco, as cenografias, a atuação, a música, os coros, as danças, os figurinos, o maquinário, a iluminação etc. Escrito em torno de 1634 e voltado sobretudo às representações cênico-musicais, o texto é testemunha das primeiras experiências operísticas e das tendências teatrais do início do século XVII. Além da tradução, o volume contém estudos inéditos de sete pesquisadores – entre eles, Paolo Fabbri, reconhecido estudioso de dramaturgia musical e um dos organizadores da única edição moderna completa de Il Corago, de 1983 – e ilustrações de George Gütlich, em um trabalho de reconstrução histórica de 43 desenhos que, embora referidos no original, se perderam ou talvez nunca tenham sido produzidos.

http://www.edusp.com.br/loja/produto/1361/corego,-o--texto-anonimo-do-seculo-xvii-sobre-a-arte-da-encenacao